fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

O início para Elise em Sobrenatural : A Última Chave

Quando entrevistei o produtor Jason Blum em dezembro, sobre Sobrenatural: A Última Chave, quarto filme da franquia super bem-sucedida, ele me disse que tinha ficado muito feliz de ter conseguido fazer uma coisa diferente, um filme de terror estrelado por uma mulher de mais de 60 anos. Mas, na verdade, isso não é assim tão simples. A personagem Elise, uma doce paranormal, está desde o início, quando o diretor James Wan idealizou o primeiro Sobrenatural, e a convidou a atriz Lin Shaye para um então pequeno papel, por ter gostado muito de um filme que ela fez, chamado Rota da Morte, de 2003. Desde então, em seu quarto filme da série, Lin transformou Elise no personagem mais popular entre todos, e nós, o público, temos agora a oportunidade de conhecer a história de Elise desde menina em A Última Chave, que estreia amanhã nos cinemas. E, é claro, dar uns pulinhos de susto na cadeira.

Resultado de imagem para insidious the last key gif

Nesse filme, Elise Rainier (Lin Shaye) é chamada para resolver o caso de uma assombração no Novo México, com seus dois divertidos companheiros de trabalho, Tucker e Specs (Angus Sampson e Leigh Whannell, também autor do roteiro). O problema é que ela fica localizada justamente na casa onde ela passou a infância, e da qual tem lembranças aterradoras. A história alterna passado e presente para fazer com que o público entenda os porquês de várias escolhas de Elise, durante todos os filmes da série.

É claro que o filme não é tão assustador quanto os dois primeiros – que eu adoro. Mas confesso que nem me lembro direito do terceiro, Sobrenatural: A Origem. Aqui, além do terror, com as várias reviravoltas as quais a gente já espera, o filme tem um lado emocionante, também uma constante em Sobrenatural. Reencontros, sacrifícios, entendimento da verdade. Chega até ser emocionante, quem diria?

Resultado de imagem para insidious movies

A crítica acabou com o filme, dizendo que era inferior, que era previsível – é um pouco, sim, mas e daí? – mas realmente a única coisa que me incomodou foi a atriz Caitlin Gerard (de filmes como A Rede Social e a série American Crime), que faz a sobrinha de Elise, Imogen. Que menina fraquinha!

Resultado de imagem para insidious the last key

Abaixo, você pode ver também a minha entrevista com Lin Shaye e com Jason Blum, sobre sucesso, filmes de terror e, é claro, Sobrenatural. Também está lá no canal do Blog de Hollywood no YouTube, junto com várias outras. Aproveite e se inscreva lá!!

 

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

Casas antigas com pessoas estranhas. Esse é um dos cenários mais clássicos de filmes de suspense/terror. E essa semana eu vi dois filmes que...

Cinema

Em 2018, o filme Halloween deu um “refresh” na franquia de mais de 40 anos. Quebrou vários recordes, e fez muito dinheiro. Já deixou...

Cinema

O cinema de terror vem tendo cada vez mais visibilidade, mesmo em festivais e premiações. Em 2019, A Chorona, filme do gênero da Guatemala, ...

Cinema

Já falei aqui como gosto de filmes de terror que se passam em casas assombradas. E quando vi a sinopse de A Casa Sombria...

Cinema

James Wan é um especialista em terror. Ele dirigiu os dois Sobrenatural, e ainda criou todo o universo de Invocação do mal. O primeiro...

Cinema

Nos anos 90, O Mistério de Candyman fez grande sucesso no cinema. Hoje ele está disponível no Telecine. O filme teve várias sequências, todas...

Cinema

Há três semanas, quando o primeiro filme da trilogia de Rua do Medo, o 1994, foi lançado na Netflix, mencionei aqui qque tinha gostado...

Cinema

Jeffrey Dean Morgan é um daqueles atores que fazem diferença. Costumo dizer que assunto qualquer coisa com ele. Até leitura de lista telefônica. Rsrsrs....