fbpx

Esse é mesmo um casal improvável que dá certo!

Faz tempo que eu não via um título nacional tão perfeito para um filme. O Casal Improvável do título , que estreia essa semana nos cinemas, é Charlize Theron e Seth Rogen. Juntos, eles dão uma refrescada no conceito de comédia romântica, mas mantendo o conceito que os opostos se atraem. Com um roteiro divertido e soluções inteligentes, o filme faz você rir com gosto. Mesmo, ou talvez por isso mesmo, sendo tão improváveis.

A história

Fred Flarsky (Seth) é um jornalista dedicado, mas com uma certa dificuldade para lidar com pessoas. Ele acabou de perder seu emprego por discordar  do posicionamento político do novo dono do jornal. Charlotte Field (Charlize) é uma mulher brilhante em todos os sentidos. Linda, bem sucedida, ela é a secretária de Estado  dos Estados Unidos. E quando o atual presidente, um ator  de TV medíocre, lhe diz que vai apoiá-la para a eleição, Charlotte vê aí a realização de um sonho: ser a primeira presidente mulher dos EUA. Só que seus assessores lhes dizem que falta humor aos seus discurso. Durante uma festa, os dois se encontram e relembram que ela foi a babá dele, com apenas três anos de diferença, e sua primeira paixão. Charlotte então resolve convidá-lo para escrever seus discursos. Só que a convivência entre esses dois vai acabar provocando alguns sentimentos bem inesperados.

A crítica

Charlize é tão boa, que você realmente acredita que ela está se apaixonando por esse cara. E Seth Rogen está menos insuportável do que o normal. Mas  continua usando seus filmes para exorcizar o sentimento que as mulheres louras e lindas se apaixonam por ele (Katherine Heigl, Cameron Diaz, Michelle Williams). De qualquer maneira, o roteiro também é ótimo, e inverte as posições da maioria das comédias românticas que vimos até hoje. Tem até a piada com Uma Linda Mulher, além de outras tantas referências. Só que fazendo você dar risada, discute o poder da mídia, a posição da mulher num cargo de poder, e principalmente, as escolhas que fazemos sem pensar duas vezes.

Além disso, têm um elenco de apoio primoroso e que está super engraçado. Quando a gente poderia imaginar que Alexander Skarsgard poderia ser um cara com uma risada e um jeito tão estranhos que você até esquece o quanto ele é bonito? Que O’Shea Jackson Jr, com aquela cara enfezada poderia ser um amigo fofo e divertido daquele jeito? E Bob Odenkirk como o presidente medíocre? Mas o melhor foi a demora em reconhecer Andy Serkis debaixo daquela maquiagem toda como o magnata das comunicações… Rs!

Sim , o velhinho é Andy Serkis!

As comédias românticas perderam muito espaço no cinema. Parece que sua casa agora é a Netflix. Mas ocasionalmente a gente ainda encontra esses exemplos ótimos, fofos e divertidos por aí. Não é só o Casal que é Improvável!

Fotos de divulgação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *