fbpx

Charlize Theron brilha novamente no cinema. Dessa vez em Lugares Escuros…

 data-srcset

Como a maioria das pessoas que o assistiu, eu gostei muito de Garota Exemplar. E fui assistir Lugares Escuros, que estreia esta semana nos cinemas, esperando a mesma reviravolta, o mesmo impacto do anterior. Ele não existe (existe uma tentativa de reviravolta, mas é mais ou menos esperada). Mas não pense que com isso quero dizer que o filme não é bom. Ele é. Como aliás qualquer coisa que tem Charlize Theron envolvida (que entrou no lugar de Amy Adams, que teve problemas de agenda). Quem acompanha sua carreira desde o início sabe que ela sempre foi boa atriz, mas recentemente anda se superando. É impossível tirar os olhos dela em cena.

Aqui ela é Libby Day, única sobrevivente da invasão de sua casa, ocasião em que testemunhou a morte de sua mãe e irmãs. Ela, agora adulta tem que conviver com o fato que o seu testemunho aos sete anos de idade condenou seu irmão, Ben (Corey Stoll, que será o vilão de Homem- Formiga) à prisão e posterior condenação pelo crime. Só que quando um grupo de entusiastas de crimes, ‘O Clube da Matança’, localiza Libby 25 anos mais tarde, eles a convencem de que reexaminar os acontecimentos daquela noite pode trazer novas memórias e suspeitas antigas, e talvez mudar o rumo de sua vida. Após descobertas surpreendentes, Libby começa a questionar seu próprio testemunho e busca descobrir a verdade sobre seu passado trágico, o que acaba revelando um panorama completamente diferente.

Um fato interessante é que o filme só será lançado nos Estados Unidos em agosto. Talvez isso se deva à intenção que o boca a boca positivo ajude na carreira por lá. Mas só a presença do elenco já o recomenda. Além Charlize e Corey (as cenas dos dois na prisão são intensas e ótimas), também estão Chloe Grace Moretz (exagerada nas caras, bocas e mãos novamente), Christina Hendricks (de Mad Men), despida de roupas bonitas e maquiagem como a mãe sofrida (demorei para reconhecê-la) e até o companheiro de Charlize em Mad Max:Estrada da Fúria, Nicholas Hoult, que não tem muito o que fazer aqui.

É preciso avisar que o filme tem várias cenas fortes, desde sacrifícios de animais até o próprio assassinato da família, além de adolescentes bem doidos. Mas como a própria Charlize disse na estreia do filme na França, “obrigada por entender minha atração por Lugares Escuros”. A dupla interpretação só me faz admirar ainda mais a atriz. Aliás, mal posso esperar para vê-la novamente como a rainha Ravenna em O Caçador ano que vem.

 

Existem 1 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *