fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Cannes, Sofia Coppola e O Estranho que Nós Amamos

CANNES, FRANCE - MAY 24: (L-R) Elle Fanning, Nicole Kidman, Sofia Coppola, Colin Farrell, Angourie Rice and Addison Riecke attend the "The Beguiled" screening during the 70th annual Cannes Film Festival at Palais des Festivals on May 24, 2017 in Cannes, France. (Photo by Chris Jackson/Getty Images)

Quando saiu a lista de vencedores do Festival de Cannes, duas coisas me chamaram a atenção. Primeiro, o prêmio de melhor atriz para Diane Kruger pelo filme alemão Aus dem Nichts. Sempre boa atriz, mas bonita demais para ser considerada para prêmios, Diane teve que sair de Hollywood e voltar para seu país natal para conseguir ser realmente reconhecida. Parabéns para ela! Aliás, ela foi cumprimentada pelas redes sociais tanto pelo ex, Joshua Jackson, como pelo possível atual, Norman Reedus. Poderosa mesmo!!!

Resultado de imagem para diane kruger wins cannes

A segunda coisa foi que apenas pela segunda vez na história, uma mulher ganhou o prêmio de melhor diretor no Festival. Em 1961, a vencedora foi Yuliya Solntseva pelo filme soviético A Epopeia dos Anos de Fogo. E só agora, 56 anos depois, Sofia Coppola ganhou o prêmio da categoria por O Estranho que Nós Amamos, estrelado por Nicole Kidman e Colin Farrell.

Resultado de imagem para women best director in cannes

Se você é fã de cinema, com certeza deve se lembrar da primeira versão do romance de Thomas Cullinan, de 1971. Era um filme totalmente diferente do que você poderia esperar na época da dupla composta pelo diretor Don Siegel e pelo astro Clint Eastwood, que costumavam fazer filmes de ação juntos. Na época, O Estranho que Nós Amamos foi um grande fracasso de bilheteria. Revi outro dia, numa bela edição em Blu Ray (disponível no Brasil), mas é preciso dizer que ele envelheceu um pouco, com certos movimentos de câmera, uso da trilha, e edição um tanto datada. Entretanto, é preciso reconhecer que é um belo filme, o favorito entre todos do diretor Siegel.

No elenco, Clint era o soldado ferido, que chega a uma escola só de mulheres na época da guerra civil americana. Cada uma delas acaba se interessando por ele, o que acaba provocando disputa, raiva, ciúme e morte. No elenco, estavam desde atrizes premiadas como Geraldine Page, passando por promessas da época, como Elizabeth Hartmann (que não tem nada a ver com a atriz brasileira homônima), além de Jo Ann Harris (que teve um longo romance com Clint na vida real), Darleen Carr e Melody Thomas.

Resultado de imagem para the beguiled 1971

Na nova versão premiada de Sofia Coppola, Colin Farrell assume o papel do soldado, e entre as mulheres da casa estão Nicole Kidman, Elle Fanning, Kirsten Dunst e Angourie Rice. O filme está programado para estrear no Brasil em 24 de agosto. Dê uma olhada no belo poster. Com certeza será um dos mais lindos do ano!

Entre outros premiados do festival estão o sueco The Square  como o melhor filme (Palma de Ouro) e Joaquin Phoenix como melhor ator por You were never really here.

Resultado de imagem para joaquin phoenix wins cannes

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Streaming

Talvez muita gente hoje não saiba quem são Lucille Ball e Desi Arnaz. Mas Being the Ricardos/ Apresentando os Ricardos , que estreou nessa...

Streaming

Muito bom voltar a fazer o vídeo da semana depois da viagem. Perdi alguns filmes como King Richard, mas deu tempo de chegar para...

Premiações

O pessoal que é responsável pelo Critics Choice está com certeza aproveitando todas as oportunidades para assumir a relevância que antes era do Globo...

Moda

Casa Gucci estreou hoje nos cinemas. E sim, o figurino de Janty Yates é um dos destaques do filme. Mas, a gente acompanha também...

Moda

O Museu da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas levou um bom tempo para ficar pronto. Para o público em geral, a abertura será...

Streaming

Quando anunciaram a minissérie Nove Desconhecidos, fiquei entusiasmada. Produção de David E. Kelley, baseado num livro de Liane Moriarty, a mesma de Big Little...

Streaming

Já faz tempo que as séries do streaming/TV são o paraíso para as estrelas 40+. São conteúdos  com papéis de mulheres fortes, daqueles que...

Cinema

Clint Eastwood é um assombro. Aos 91 anos não para de trabalhar. Recentemente, inclusive, deu uma entrevista para a revista Parade, dizendo que não...