fbpx

As semelhanças entre Pais e Filhas e A Garota do Livro

Na semana passada acabei não escrevendo aqui sobre uma das estreias do cinema: Pais e Filhas, uma produção até grande, com um elenco de astros como Russell Crowe. A razão foi simples. Optei por escrever sobre ele junto com A Garota do Livro,com a estrela de Revenge, Emily VanCamp,  que estreou esta semana. Isso porque ao assistir , você vai ter a sensação que é uma pequena variação da mesma história. Veja só:

Uma jovem linda e loura tem um pai que está envolvido no mercado de livros (num filme ele é um autor e no outro é um agente). Uma situação provocada por uma reação dele quando ela era menina faz com que  a jovem, então por volta dos 30 anos, comece a procurar consolo no sexo com estranhos, que ela pega em bares. Até que, claro, conhece  um cara perfeito e maravilhoso, por quem se apaixona. Mas , logo na primeira crise, obviamente, vai voltar ao seu antigo hábito. Quando ele sai de casa, a moça resolve que tem que encarar seus medos de frente, e enfrentar a vida como ela é.

Não costumo contar os filmes em tantos detalhes nos textos (especialmente chegando quase até o final), só que tudo é tão previsível, e pior, tão parecido, que parece que o mesmo roteirista escreveu a mesma história, com alguns pequenos detalhes diferentes para mandar para diferentes estúdios – não é o caso, os roteiristas são diferentes.

Um amigo jornalista me perguntou de qual dos dois filmes eu tinha gostado mais.Difícil dizer. Nenhum dos dois me convenceu, então anotei os prós e contras, para que você possa tirar suas próprias conclusões:

Pais e Filhas – Com Russell Crowe e Amanda Seyfried. Sinopse : Um escritor vencedor do Pulitzer tem que enfrentar os desafios de ser pai e viúvo, após sofrer de problemas nervosos. Enquanto isso, 27 anos depois, sua filha tenta formar conexões próprias.

– Tem uma produção mais cara, com atores de primeiro time. Além de Russell e Amanda, tem também Aaron Paul, Diane Kruger,  e até Jane Fonda.

– A primeira parte, que mostra o relacionamento de pai e filha ainda criança é muito boa. O problema do filme começa quando a menina se torna adulta.

– A história paralela da jovem Katie com a menina que perdeu a fala ( a chatinha Quvenzhané Wallis) é totalmente dispensável

-A garotinha Kylie Rogers, que já tinha me impressionado em Milagres do Paraíso, provou novamente que é muito boa, e tem uma excelente química com Russell Crowe.

– A trilha é ótima!

A Garota do Livro  – Com Emily VanCamp e Michael Nyqvist. Sinopse: Uma jovem editora de livros é forçada a encarar um capítulo complicado de sua vida quando um famoso escritor reaparece na sua frente.

– Emily VanCamp é muito melhor atriz do que Amanda Seyfried, e demonstra muito mais emoção como a mulher atormentada pelo passado.

– Michael Nyqvist, o ator sueco de Os Homens que Não Amavam as Mulheres, está ótimo como o escritor de meia idade que fica enlouquecido momentaneamente pela menina de 14 anos.

– A história tem momentos perturbadores, sobre como o escritor domina  o corpo e as emoções da menina.Uma denúncia importante. Ao mesmo tempo, mostra “os piores pais do mundo”, que se comportam de maneira incrível! Uma curiosidade: a mãe é Talia Balsam , atriz que foi casada com George Clooney lá pelos anos 80/90.

Mesmo com todos esses atores populares, nenhum dos dois filmes fez sucesso nos cinemas americanos. Foram lançados em um circuito pequeno e rederam quase nada nos cinemas

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *