fbpx

Aladim chega todo colorido para divertir!

Aladim, o desenho dos anos 90, faz parte das doces lembranças de infância de muita gente. No meu caso, é um dos desenhos da Disney que menos gosto. A não ser, é claro, pela incrível atuação vocal de Robin Williams como o gênio. Assisti também ao musical da Broadway, uma produção média, mas que mesmo assim, me atraiu mais que o desenho. Então fui assistir ao filme, a versão live action do desenho, que estreia essa semana nos cinemas,  meio sem entusiasmo. E adorei! O filme é uma delícia, você não sente seus 132 minutos passarem. E Will Smith, que assume o papel do gênio, está ótimo!

A história você já conhece. Aladim é um pequeno gatuno que um belo dia é levado pelo feiticeiro Jafar para a porta de uma caverna onde só pode entrar o escolhido de alma pura. Lá dentro, ele consegue uma lâmpada mágica com um gênio que lhe dá direito a três desejos. Com um deles, Aladim deseja retornar à sua cidade como um príncipe para assim conseguir se casar com a Princesa Jasmine. Mas Jafar tem outros planos para a lâmpada.

Guy Ritchie

É estranho perceber que, apesar de ser um filme de Guy Ritchie, não parece um filme de Guy Ritchie. Há pouquíssima escuridão, tudo é bonito e colorido como num filme de Bollywood. O próprio Guy dsse em uma entrevista o que o atraiu ao projeto. “Minhas histórias são realmente sobre malandros de rua. É isso que sei como fazer. E Aladim é um malandro de rua clássico, que faz coisas boas. ” Ele disse ainda que também resolveu fazer um filme para crianças para seus cinco filhos. Mas para quem conhece a obra do diretor, é difícil reconhecer o estilo.

Músicas e personagens

Todas as músicas famosas do desenho estão aqui. Inclusive Friend Like Me, com Will Smith, e a ganhadora do Oscar, A Whole New World. Esta é interpretada por Aladim e Jasmine,  feitos por Mena Massoud (da série Jack Ryan), e Naomi Scott (de Power Rangers e uma das novas Panteras). Já Jafar, tão importante na história é um ponto fraco do filme. O ator de Onde está Segunda e Assassinato no Expresso do Oriente, Marwan Kenzari, deveria ser um pouco mais assustador, sem tantas caras e bocas. Diz a lenda que Sir Patrick Stewart teria feito campanha para ser Jafar, já que ele se arrependeu de não ter aceitado fazê-lo no desenho de 1992. Mas acho que o diretor tinha em mente alguém mais jovem.

Duas coisas  realmente me impressionaram nessa nova versão. Uma, é claro, é Will Smith. É natural que ele coloque no Gênio muito do Will Smith que a gente conhece de suas comédias. Tudo bem, funciona perfeitamente. A segunda é a forma como trataram o personagem da princesa Jasmine, feita com graça e força por Naomi Scott (que bela voz ela tem!). Jasmine agora é uma mulher muito mais inteligente e independente. Ganhou uma canção só sua, que confesso que me emocionou, Speechless. São os novos tempos, e as princesas tem que ter luz própria. Que bom!

Aladim, Dumbo e o Rei Leão

Num mesmo ano, a Disney deu uma nova roupagem  cinematográfica para três de seus grandes clássicos. São eles Dumbo (lançado em março), Aladim, e O Rei Leão, que chegará aos cinemas em 18 de julho). E com certeza, vão arrebatar na s bilheterias com isso. Dumbo ficou abaixo do esperado, mas mesmo assim, fez quase 350 milhões de dólares no mundo. Aladim, e principalmente O Rei Leão, com certeza triunfarão ainda mais.

Fotos de divulgação

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *