fbpx

A mudança provocada por Beasts of No Nation

 data-srcset

Muita gente gosta de culpar a Netflix por várias coisas. Alguns dizem que foi a principal causa do fim das videolocadoras (ninguém lembra da pirataria e do download ilegal?), outros dizem que é o principal problema dos canais de TV por assinatura (mas poucos gostam de fazer lançamentos simultâneos…). Uma coisa é certa. O sistema oferece uma alternativa eficiente para o consumo de conteúdo a preços razoáveis. E ainda tem uma atração extra. Seu conteúdo original. Espero impacientemente que outros serviços como Hulu e Amazon (que também investem em programação exclusiva) se sintam atraídos pelo mercado brasileiro. Afinal, há muitos e muitos anos digo que canais e formatos passam, se tornam obsoletos. Mas o conteúdo continua para sempre.

No caso da Netflix, House of Cards, Orange is the New Black, Daredevil e recentemente Narcos, com Wagner Moura, ajudaram a popularizar o serviço. Só que agora eles demonstraram que querem mais. E resolveram investir em conteúdo para o cinema. Beasts of No Nation, drama dirigido por Cary Fukanaga (True Detective) e estrelado por Idris Elba, estreou simultaneamente na Netflix(aqui no Brasil também) e em cinemas dos Estados Unidos. Obviamente boa parte dos donos de cinemas, que não vêem com bons olhos a concorrência de outros formatos, se recusaram a exibir o filme. No final, o filme estreou em apenas 31 salas (se esse número já é pequeno para o Brasil, imagine para os Estados Unidos). Isso resultou em uma bilheteria de pouco mais de 50 mil dólares. Ou seja, nada!

Beasts of No Nation Variety Cary
Idris Elba e o diretor Cary Fukanaga

O objetivo do lançamento no cinema é claro, visa conseguir uma indicação para o Oscar , e por isso precisa ser exibido em salas de cinema do país durante o ano. Já conseguiu fazer parte da seleção de festivais como Toronto e Veneza, entre outros, mas eu acho pouco provável que consiga algo com a tradicional Academia de Hollywood. De qualquer maneira, a Netflix já declarou , segundo a Variety, que está bem feliz com os resultados de  streaming da produção de 6 milhões de dólares. E a gente sabe que o lucro da empresa vem de assinantes atraídos pelo conteúdo e não da venda de ingressos.

O filme é obviamente muito bom, apesar de que essa visão tão real de mundo, cheio de injustiças e violência, realmente não faz meu gênero, me deprime muito. Beasts of No Nation é baseado no livro de sucesso do autor nigeriano Uzodinma Iweala, que narra a história de Agu (Abraham Attah), um soldado infantil, tomado de sua família para lutar na guerra civil de um país africano. Idris Elba interpreta o Comandante, um senhor da guerra que instrui Agu nas artes da guerra.

 

 

Existem 1 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *