fbpx

Um dia para ver o James Bond de Sean Connery

Todo mundo ainda discute quem será o próximo 007, já que Daniel Craig deu várias entrevistas dizendo que não quer mais fazer o personagem. Aparentemente, até agora, o nome mais forte é o de Tom Hiddleston, o Loki dos filmes de Thor. Mas entra ano e sai ano, uma coisa é certa, pelo menos na minha opinião. Não houve ninguém que no papel até hoje como Sean Connery. O ator foi James Bond em sete filmes e quatro deles serão exibidos hoje (12) no Telecine Cult. São imperdíveis.

Às 13.10 horas começa 007 Contra A Chantagem Atômica (1965)que conta com a aparição mais clássica do vilão Blofeld (feito por Adolfo Celi), que apareceria em outros vários filmes da franquia. Também adoro a música-tema , interpretada por Tom Jones e a famosa cena do tanque dos tubarões. Aqui James Bond vai para as Bahamas para recuperar duas ogivas nucleares roubadas pelo agente Emilio Largo da SPECTRE. A Bond girl da vez é a francesa Claudine Auger.

Às 15.35 será exibido aquele que muitos consideram o melhor de todos, 007 contra Goldfinger, de 1964. A música de introdução é provavelmente a mais famosa de todos os filmes da série, interpretada por Shirley Bassey. Uma cena com outra Shirley, Shirley Eaton toda pintada de ouro também virou um clássico. James Bond investiga um plano para contaminar todo o ouro guardado em Fort Knox. A Bond girl aqui é Honor Blackman.

Logo depois, às 17h40, tem Moscou Contra 007, que Sean Connery diz que é seu filme favorito como o agente. Foi também o primeiro filme a usar a frase “James Bond voltará em…”, que se tornou um clássico. Aqui Bond é enviado à Turquia para trazer uma secretária da embaixada soviética em troca de uma máquina descodificadora. Só que tudo isso é uma armação, uma vingança da SPECTRE pela morte de Dr. No, e uma forma de obter a decodificadora. A Bond girl aqui é a italiana Daniela Bianchi

Às 19h55, 007 Contra O Satânico Dr. No, que é o primeiro de todos (e também meu favorito) encerra a programação. O filme de 1962, apresentou o agente criado por Ian Fleming nessa história sobre o espião ao serviço de Sua Majestade, que é enviado à Jamaica para investigar o desaparecimento misterioso de um agente britânico. As investigações de Bond vão levá-lo ao Dr. Julius No, um estranho cientista com um plano maléfico de destruir o programa espacial americano. Ursula Andress foi a primeira Bond girl e tem sua inesquecível cena saindo do mar.

Mas é lógico que o melhor de tudo é ver como Sean Connery, tão sexy e bonito como Bond. Já imaginou se o autor Ian Fleming tivesse conseguido colocar seu primo Christopher Lee no papel principal? Rsrs.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *