O outro lado da Flórida

Projeto Florida é o último dos concorrentes ao Oscar nas categorias principais a estrear nos cinemas por aqui – Roman J. Israel, Esq., que deu uma indicação de ator para Denzel Washington não será lançado. Ele tem uma única indicação, para ator coadjuvante para Willem Dafoe, que durante algum tempo foi o favorito para o prêmio na categoria. Mas, o tempo passou , e provavelmente ele deverá perder para Sam Rockwell, por Três Anúncios para um Crime, que parece ser a bola da vez.

Resultado de imagem para florida project

Willem está muito bem papel no papel de Bobby, o gerente/encarregado de um hotel caído em Orlando, na Florida. Nele vivem várias famílias, que não tem condição de pagar um aluguel. Entre eles, Halley (Brie Vinaite, descoberta pelo diretor no Instagram!!!) e sua filha, Moonee (Brooklynn Prince), uma agitada garotinha, que adora buscar aventuras nas redondezas dos parques Disney.

Ao mesmo tempo em que segue as brincadeiras de Moonee e seus amigos, algumas com complicadas consequências, o filme também enfoca a vida difícil dessas pessoas. Mais especificamente  a de Halley, que vive de pequenos golpes e de prostituição.  Só que o diretor não faz ninguém parecer simpático, ou batalhador, para criar uma identidade com o público. Só Bobby é a exceção. Moonee é uma criança endiabrada e muitas vezes irritante. Muitos não terão paciência com ela ao assistir ao filme. Só que outros, como Bobby, verão além, verão que ela é uma criança fofa, mas que age conforme aquilo que enxerga ao seu redor.

Resultado de imagem para florida project

Aí o filme tem o seu grande trunfo, a pequena Brooklynn Prince, que inclusive ganhou o Critics Choice de melhor ator jovem – e fez um discurso emocionante. Brooklynn faz com que os olhos do público não desgrudem dela, com muito talento, carisma e jeito fofo. Mas de qualquer maneira, o filme não é fácil de ver. Joga na cara do público a situação de pessoas que não têm muitas alternativas, ou não querem achá-las. Em vários momentos, parece indigesto.

Imagem relacionada

Brooklynn, o filme, o diretor Sean Baker, além de Willem Dafoe, foram reconhecidos por várias associações de críticos no final de 2017. Mas nas premiações principais este ano, acabaram saindo de mãos vazias. Não deverá ser diferente no Oscar. Mas, de qualquer maneira, o filme tem bons momentos, e uma ideia interessante (até turistas brasileiros tem um papel na história). Mesmo sendo difícil, vale conhecer.

Resultado de imagem para florida project

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *