fbpx

O novo Predador é cheio de ação e…humor!

Já começo dizendo que não sou grande fã dos filmes anteriores do Predador. Nunca conseguiram prender minha atenção. Por isso, fui assistir esse novo O Predador (sim, este tem o O na frente) sem a menor expectativa.  Muito mais pela presença do sempre fofíssimo Jacob Tremblay (o garotinho de O Quarto de Jack) do que propriamente pelo filme. E sabe de uma coisa? Me surpreendi positivamente. O Predador tem muita ação, claro, mas tem humor também, uma característica do diretor Shane West. É uma  matiné divertida!

Ele já começa com uma nave alienígena caindo na Terra exatamente no momento e local onde um grupo de soldados está prestes a libertar alguns reféns no meio da floresta. Obviamente, o predador mata todo mundo menos um soldado, Quinn ( Boyd Holbrook, de Narcos). Ele consegue escapar e enviar alguns artefatos do bichão para sua casa nos Estados Unidos, antes de ser preso por agentes do governo, e declarado como insano, para assim não revelar tudo o que viu na floresta. Só que quando o filho de Quinn, Rory (Jacob Tremblay) começa a mexer nos artefatos, ele acaba chamando a atenção do predador. E agora Quinn terá que fugir do governo, juntamente com seus novos companheiros malucos e uma bióloga (Olivia Munn) para salvar o menino e, é claro, o mundo.

O filme foi concebido como uma continuação dos outros Predadores:  O Predador (1987), Predador 2: A Caçada Continua (1990) e Predadores (2010).  Há inclusive referências durante a história. Uma delas, que não é spoiler, é sobre a participação de Jake Busey como Keyes. Ele é o filho de Peter Keyes, o oficial do governo de  Predador 2: A Caçada Continua . E na vida real Jake é filho de Gary Busey que fez o papel naquele filme. Detalhes como esse demonstram que obviamente o filme foi feito por fãs.

Ainda no elenco , destaque para Sterling K. Brown, como o agente do governo (que também está no outro lançamento, Hotel Artemis e concorre ao Emmy com This is Us), Yvonne Strahovski (The Handmaid’s Tale) como a mãe de  Rory, e  ainda Thomas Jane, Trevante Rhodes, Alfie Allen (Game of Thrones), Keegan Michael Key e Augusto Aguillera como o improvável grupo de malucos.

Apesar de ter uma cara de filme para adolescente, com todo o humor, cenas de explosões, jeito de videogame etc, o filme tem várias cenas bem violentas, inclusive uma bem nojenta, com o intestino de um cara caindo (argh). Tanto que pelo menos até o momento em que essa matéria está sendo escrita, ele acabou levando uma classificação indicativa de 18 anos. Na minha opinião, um pouco demais, já que o que se vê ali não é muito diferente de qualquer videogame desses que estão na moda por aí.

A retirada do ator Steve Wilder

O Predador também vai ficar conhecido por causa da acusação de Olivia Munn, que fez com que uma cena com um determinado ator fosse eliminada na versão final. Steve Wilder é um ator que ficou conhecido por sua participação no primeiro Melrose Place, onde fazia Alex. Ele é amigo do diretor, que o colocou em pequena pontas em vários de seus filmes, inclusive Dois Caras Legais e Homem de Ferro 3.

O problema é que em 2010 ele foi considerado culpado por tentar atrair uma garota de 14 anos para uma relação sexual. Ele acabou preso por seis meses. Olivia Munn alegou que não sabia disso quando fez a cena onde o personagem dele flertava com o dela. Ao saber disso, ela pediu para a Fox que a cena  fosse retirada, ao que foi atendida. A Fox diz que não sabia da situação, e Shane Black disse que não sabia da história completa.

Steve Wilder – foto IMDB

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *