A minha lista dos 10 melhores filmes do ano

Você já deve ter visto várias listas de melhores filmes do ano. Nessa época do ano, isso é normal e divertido, especialmente porque dá pra perceber o quanto as opiniões podem ser diferentes. A minha lista, que levou em conta somente os títulos lançados nos cinemas brasileiros este ano, tem um ou outro filme em comum com outras listas (La La Land, Dunkirk), mas também tem alguns que eu, pelo menos até agora, não vi em nenhuma outra.  Levei em conta, principalmente, filmes que me surpreenderam de uma maneira ou outra, além, é claro, da qualidade. A lista tem vários filmes baseados em histórias reais, e acabei me surpreendendo sobre o números deles que se passa durante a II Guerra Mundial. Também menciono as atuações que mais me marcaram nesse ano.

Resultado de imagem para hugh jackman logan the greatest showman

E, é claro que também não poderia faltar também o pior do ano. Eu já tinha um escolhido, mas de repente me aparece pela frente Os Guardiões, um filme russo, lançado com cara de super-produção (o trailer até é bom), mas que é vergonhoso, tão ruim que nem chega a ser risível. Pior filme do ano, com louvor (ou não)!

Imagem relacionada

Então, aí vão eles, os melhores do ano:

10 – Um Instante de Amor

Qualquer filme estrelado por Marion Cotillard, vale a pena, afinal, ela é sempre ótima. Nesse drama passado nos anos 50 na França, ela brilha novamente como uma mulher de gênio forte, que se casa com um homem que não ama, mas se apaixona por outro quando vai passar uma temporada num sanatório. A reviravolta final faz o filme ser completamente diferente de qualquer outro que você já tenha visto.

9 – Ao Cair da Noite

Adoro um bom filme de terror. Especialmente em casos como esse, onde o verdadeiro terror não está no sobrenatural, mas nas pessoas que fogem dele. No caso uma família, que vive no meio do nada, liderada pelo personagem de Joel Edgerton. Poucos viram, muitos não entenderam, mas o filme é aterrorizante, incômodo e diferente. Um daqueles filmes pequenos, de baixo orçamento, mas extremamente inteligentes.

8 – O Filme da Minha Vida

O único filme brasileiro da lista, uma tocante história sobre um rapaz cujo pai abandonou a família e foi embora. Mas há vários segredos por trás disso. Linda fotografia, um belo trabalho de direção de Selton Mello, lembra muito alguns clássicos do cinema europeu. Infelizmente, não fez o sucesso que merecia. Pena!

7 – Suburbicon – Bem-Vindos ao Paraíso

Dirigido por George Clooney, com roteiro dos irmãos Coen, estrelado por Matt Damon e Julianne Moore, além dos ótimos Oscar Isaac e o garotinho revelação do ano, Noah Jupe. Uma história ácida e raivosa, sobre preconceito, inveja  e violência, passada num daqueles subúrbios americanos onde tudo parece perfeito, mas está longe de ser. Brilhante!

6 – Estrelas Além do Tempo

Uma história aparentemente simples, mas extremamente bem contada (e verdadeira) sobre três mulheres negras, que trabalhavam na NASA nos anos 60 e ajudaram a viabilizar a ida do homem à Lua. E que elenco! Um trabalho maravilhoso de Taraji P. Henson, contando ainda com Kevin Costner, Mahershala Ali, Octavia Spencer, e até a novata Janelle Monae. É aquele tipo de filme que você sai do cinema com um sorriso no rosto.

5 – Dunkirk

Um filme de guerra contado sobre três diferentes perspectivas. É brilhante como o diretor Christopher Nolan consegue contar a história verdadeira de um episódio famoso da Segunda Guerra Mundial, de uma forma completamente inesperada. O elenco é basicamente formado por semi-desconhecidos jogados no meio de uma caos aparente. O filme foi um enorme e surpreendente sucesso, rendendo quase 600 milhões de dólares no mundo.

4 – O Rei do Show

Um musical do estilo antigo, mas tão bem contado, tão colorido, com músicas tão boas. E, é claro que elenco! Rebecca Fergunson nunca esteve tão linda, Michelle Williams nunca esteve tão boa, Zac Efron comprova que pode ser bom ator quando quer, e, é claro, Hugh Jackman, sempre superlativo. Aliás, se a Academia fosse justa (e comprovou especialmente esse ano que não é), Hugh Jackman levaria o Oscar por O Rei do Show e Logan.

3 – Os Meninos que Enganavam Nazistas

Uma história verdadeira que aconteceu com dois irmãos franceses judeus durante a segunda guerra, quando, mesmo separados de sua família, conseguiram sobreviver aos nazistas. Eu não conhecia o livro, e fui ver o filme sem compromisso. Me emocionou profundamente. É uma epopeia com belas cenas e grandes momentos, especialmente aqueles com o menino Dorian Le Clech, que é incrivelmente  bom no papel principal de Joseph Joffo.

2 – Até o Último Homem

Mel Gibson tem vários detratores, mas ninguém pode dizer que ele não é um grande diretor. Aqui, ele conta também a história verdadeira de um jovem que foi para a guerra, não disparou um tiro e ainda se tornou um herói ao salvar vários membros de seu pelotão. O filme ganhou o Oscar de montagem e mixagem de som. Mas rendeu uma indicação para Andrew e para Mel. Muito merecidas. Os dois fizeram do filme um clássico de guerra desde já.

1 – La La Land – Cantando Estações

Ele pode ter sido boicotado por ser um musical, por ser colorido, por ser diferente de tudo, mas mesmo perdendo (injustamente) La La Land é o melhor filme do ano. O filme me emocionou, me fez rir, me fez querer sair dançando, e me fez decorar todas as canções. E a cada vez que revejo a história de amor de Mia (Emma Stone, ótima) e Sebastian (Ryan Gosling), acontece tudo novamente. Na época do lançamento eu disse que era um filme para aqueles que sonham. E não é esse o grande objetivo do cinema, fazer as pessoas sonharem?

É claro que há muitos mais. Fiz inicialmente uma lista de 20, de onde saíram esses 10. Mas não há como não lembrar Em Ritmo de Fuga, Terra Selvagem, Lion: Uma Jornada para Casa, Extraordinário e até Colossal! Teve muita coisa boa esse ano!

Existem 1 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *