fbpx

Filme de Sandra Bullock é um dos melhores suspenses do ano

Filmes de suspense são complicados. Segurar o público com sustos, tensão e momentos contínuos de “o que será que vai acontecer agora?” durante duas horas fica cada vez mais difícil. Sempre tem alguém disposto a puxar o telefone, dar uma olhadinha, e quebrar o clima. Esse ano já havia aparecido um grande filme do gênero – Um Lugar Silencioso – que está em minha lista de melhores do ano (que vai sair no dia 25). E agora, um outro, que tem algumas similaridades com Um Lugar…, chegou na Netflix na última sexta. É Bird Box, baseado no livro Caixa de Pássaros, e estrelado por Sandra Bullock.

A História

O filme se passa em dois momentos. No primeiro, mostra como um surto começa a atingir as pessoas que têm um tipo de visão que desencadeia um impulso violento e incontrolável de cometer o suicídio. É quando Mallory, uma mulher grávida, perde a irmã e acaba conseguindo abrigo numa casa cheia de pessoas que ela nunca viu.  Todos eles  tem que deixar as diferenças de lado, para conseguir sobreviver. Mas o filme também acompanha Mallory cinco anos depois, com duas crianças, tentando descer um rio com olhos vendados. Só que a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Normalmente gosto de filmes nos quais você não vê o monstro, como é o caso aqui. Acho que o suspense provocado pela sua própria imaginação pode ser muito mais eficiente que um monstro qualquer. No caso de Bird Box, você tem alguma ideia que vem de desenhos. Mas o terror está muito mais em sua cabeça. E por isso, é bem aterrador.  Além disso, assim como em The Walking Dead, fica claro que o problema do relacionamento entre as pessoas pode ser muito mais perigoso do que qualquer monstro. Um trabalho muito bom da diretora dinamarquesa Susanne Bier, que já tinha feito o ótimo Segunda Chance, com Nikolaj Coster-Waldau.

Sobre o elenco

Além de Sandra, que reina soberana em uma ótima atuação, o filme ainda tem um elenco forte, começando com John Malkovich, e passando por Trevante Rhodes (de Moonlight), Lil Rel Howery (de Corra!), Sarah Paulson, e a indicada ao Oscar, Jacki Weaver. Mas as melhores atuações, em minha opinião, ficaram por conta de Danielle McDonald ( do sucesso indie Patty Cake$) e da garotinha Vivien Lyra Blair, como Girl. Os olhares dela para Sandra, em todos os momentos, são simplesmente incríveis.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *