fbpx

A super-produção de James Cameron, Alita, chega aos cinemas

Já faz mais de 20 anos que James Cameron fala de uma versão para o cinema do mangá Alita. Mas aí veio Avatar, e o compromisso de fazer várias sequências (e essa história também já vem rolando há muito tempo). Então, em conversa com Robert Rodriguez, os dois conseguiram chegar a um acordo. Os dois escreveram o roteiro – juntamente com Laeta Koligridis  – , James ficou com o cargo de produtor, e Robert com a cadeira de diretor. Apesar das duas mentes brilhante envolvidas, a possibilidade de dar errado era grande. Mas, quer saber? O filme, que estreia essa semana nos cinemas com o título de Alita: Anjo de Combate, funciona e diverte.

A História

O filme segue a história de Alita ( Rosa Salazar), uma  garota ciborgue que é um “núcleo”  que desperta sem memória em um mundo pós-apocalíptico. Dr. Ido a encontra e lhe dá um novo corpo, só que ela não se lembra de onde veio. Mais tarde descobre-se que Alita é mais do que parece e tem um passado extraordinário. E perigoso.

Para quem conhece os quadrinhos, o filme usa  “a espinha dorsal da historia” do mangá original de Yukito Kishiro, com um foco nos quatro primeiros volumes. Segundo James Cameron, ele queria especialmente incluir o esporte Motorball, presente nos terceiro e quarto volumes. Afinal, o esporte desempenhou um papel importante na história da personagem, fazendo parte de seu desenvolvimento.

As Referências

O filme usa várias referências. Difícil não reconhecer momentos e inspirações de um monte de filmes dos mais diversos temas. Desde a mais óbvia, Rollerball, passando por Elysium, O Exterminador do Futuro 2, Final Fantasy, Frankenstein, Grandes Olhos (o visual de Alita), A Vigilante do Amanhã, e até Pinóquio. Com isso, a história  em alguns momentos, parece que já foi vista antes. Mas as cenas de ação e um boa heroína são eficientes em entregar um perfeito cinema pipoca.

O Elenco

No papel principal está Rosa Salazar, uma atriz já vista em vários filmes como Bird Box, Maze Runner: A Cura Mortal, Insurgente, e séries como Parenthood e American Horror Story. Para mim, foi difícil enxergar a atriz por baixo dos efeitos especiais que lhe dão os grandes olhos, um destaque do personagem. Mas, de qualquer maneira funciona bem. Em papéis de coadjuvante estão os Oscarizados Christoph Waltz, Jenniffer Connelly, e Mahershala Ali. Aliás, estes dois últimos estão com um figurino maravilhoso. O filme ainda tem as presenças de Lana Condor (Para Todos os Garotos que Já Amei) , Eisa Gonzalez, e Jeff Fahey

E depois?

Mas, a ideia óbvia  que fica no final da história é que sequências virão. Até porque têm duas participações importantes, que aparecem apenas por segundos (sem spoilers, mas preste atenção). Mas, com um custo de produção de 200 milhões de dólares, o filme vai ter que render muito para que o estúdio se aventure em uma sequência. Será que dá?

Fotos de divulgação

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *