fbpx

A inspiração do film noir de Anon, da Netflix

Eu sempre fui fã de Clive Owen. Achava que era sexy, bonito, bom ator. Na época em que Daniel Craig foi escolhido para ser 007, Clive era meu franco favorito – e também para muita  gente, pelo que sei. Mas nos últimos anos, a carreira dele deu uma emperrada, e a idade parece ter deixado o ator um tanto preguiçoso. De qualquer maneira, ele foi o motivo que me atraiu para Anon, filme policial futurista, que está disponível na Netflix.

Imagem relacionada

Anon conta a história de Sal (Clive Owen), um detetive numa cidade num futuro próximo. Nessa época a privacidade não existe mais. Com o avanço da tecnologia, todo mundo pode saber o que o outro viu e viveu. Só que acontece um assassinato (na verdade alguns), onde é perceptível que um hacker se infiltrou na mente das vítimas e com isso a polícia não tem como saber quem é o culpado.  Sal, que foi vítima de uma tragédia onde perdeu seu único filho e que provocou a separação da esposa Kristen (Sonya Walger, a Penny de Lost), fica extremamente envolvido com o caso. E acaba chegando até uma mulher misteriosa (Amanda Seyfried), que pode ser a culpada.

Apesar de se passar no futuro e incluir toda a tecnologia  de “enxergar” através do outro, Anon segue todas as características de um filme noir: um assassinato (ou mais de um) misterioso, um detetive desolado, uma mulher misteriosa que pode ser ou não culpada das mortes. Alem disso, tem aquele clima desolador, de cores frias e relações impessoais. Ele é dirigido por Andrew Niccol, que fez o interessante O Preço do Amanhã, também com Amanda Seyfried, mas quebrou a cara com A Hospedeira. Ou seja é um diretor de altos e baixos.

Resultado de imagem para anon movie review

Aqui o clima e o visual é muito bom, e o filme até vai bem. Mas o desfecho – quem é o assassino –  é previsível. Se você não se importar com isso- afinal, quando você vê tantos filmes como eu, algumas coisas acabam sendo previsíveis – o filme até é bem competente. Só que por incrível que pareça, para mim o que mais incomodou acabou sendo Clive Owen. Ele está apático, daquele jeito “que horas posso pegar o pagamento?”. Fiquei decepcionada com ele. Mas continua bonito!

 

Resultado de imagem para anon movie clive owen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *