A boa surpresa com o competente Medo Profundo

É claro que você já deve ter visto diversos filmes sobre tubarões assassinos. Desde o próprio Tubarão clássico de 1975, até o recente e excelente Águas Rasas, com Blake Lively – passando provavelmente por algum Sharknado no meio do caminho (rs). O tema é mais ou menos o mesmo, tubarões inteligentes perseguem humanos que invadem aquele território que ele julga seu. Apesar de especialistas dizerem que o tubarão não tem o instinto de atacar humanos, a não ser que seja atacado, o cinema criou a lenda que ultrapassou a realidade na mente das pessoas. E a história não é diferente em Medo Profundo, um suspense competente que estreia amanhã (8) nos cinemas.

Resultado de imagem para 47 meters down

Nele, duas irmãs viajam para o México com objetivo de se divertir e esquecer dos problemas – uma delas inclusive terminou um relacionamento recentemente.  Lisa (Mandy Moore), sempre a certinha da família, quer mudar sua imagem e ser aventureira como sua irmã Kate (Claire Holt). Após fazerem amizade com dois estranhos em uma de suas saídas noturnas, ambas  são convidadas  para ir  com  eles para  ter  uma  experiência  única dentro de uma gaiola no  meio do mar  para observar tubarões. Elas aceitam o desafio, só que é claro que algo dá errado, e elas acabam presas no fundo do mar, a 47 metros de profundidade, cercadas por tubarões e com máscaras de oxigênio que não vão durar muito tempo.

Sim, você já viu histórias parecidas muitas vezes, mas há algo diferente em Medo Profundo. O clima de suspense é constante, e ele sabe dar sustos sem parecer bobo – o que já é uma grande virtude se considerarmos os filmes do gênero que andam por aí. É claro que o roteiro é meio previsível, mas o diretor Johannes Roberts consegue manter todo mundo atento a cada cena. No meu caso, especificamente, a sensação de claustrofobia foi constante, o que me diz que o filme cumpriu seu objetivo.

Imagem relacionada

Além disso, pode ser considerado um grande sucesso. Afinal, custou 5.5 milhões de dólares e rendeu no mundo cerca de 90 milhões. O bom é que ele também é curto – 89 minutos -, ou seja, não fica enrolando e esticando a história mais do que deveria. Inclusive, como curiosidade, acabou sendo cortada a participação de James Van Der Beek (o Dawson, de Dawson Creek), que fazia o papel do ex-namorado de Lisa.

Imagem relacionada

O filme tem ainda a participação de Matthew Modine como o dono do barco, e de Chris J. Johnson como Javier. Isso significa uma reunião de The Vampire Diaries, já que ele e Claire Holt trabalharam juntos na série, ele como Logan, e ela como Rebekah.

Resultado de imagem para chris j. johnson and claire holt the vampire diariesResultado de imagem para chris j. johnson and claire holt the vampire diaries

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *